quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Sempre que chega Outono...

Esvoaçam…
Os poemas…
Como folhas de Outono…
Perdidas…
Caducas…
Cansadas…
Como sentimentos…
Sem sentimentos as folhas…
Comparáveis a criaturas que conheço…
Desalentadas…
Sempre que chega Outono…

Amareladas…
Repousam no chão…
As folhas…
Mas o poema não…
Vagueia ainda embalado…
Pairando na mente…
Respirando o ar rarefeito…
No lugar onde mora o vazio…
Sempre que chega Outono…

O pulsar das lágrimas de um verão findo…
Tragadas pela melancolia
O frio dourado a brilhar astuto e penetrante…
Trespassa os corpos…
Abafando as explosões…
Capazes de fracturar o (meu) universo
Sempre que chega Outono…


Observo o verão a apagar-se num lampejo…
Espraiando-se…
Nas cores de Outono que se demoram cada vez mais…
O amor dourado arrefece num pôr-do-sol…
O vento exibisse por entre a nudez das árvores…
Esconde-se por trás de uma hastezinha dourada
Espreita com malícia a agitação das bailarinas…
As folhas…
Enquanto ensaiam a sensual dança cadente…
Abandonando-se no aconchego…
De um chão atapetado…
Recortado de tardes soalheiras…
Sempre que chega Outono…





22 comentários:

  1. Um hino a chegada do Outono.

    Aqui a Primavera está dando seu ar da graça.

    beijooo.

    ResponderEliminar
  2. Outono, sim, no calendário que temos mas a folha caduca não dá nenhuma importância a isso...

    Beijinho
    João

    ResponderEliminar
  3. Os poemas, talvez ultimo suspiro das folhas caídas, deixando lembranças, traçados de vida.
    Folhas estas nossos erros e acertos, desenganos, tristezas, feitos desfeitos, os imperfeitos estados de nossas soberania dada a consciência.
    Somos as árvores, que se renovam a cada ano. No caule o bronzeado de todos os verões, escurecidos no tempo, como nossas pregas no físico transparecendo remendos, dos pedaços que foram escapando...
    Logo adiante um inverno, congelando o que ainda não foi de nós compelido. Os ponteiros
    que segue renovando para a proxima maturação, da primavera quando nossos brotos, haverão de florir, renovado e belo...

    Flor minha querida,
    Sonhar sim, sempre muito belo. O erro cabe as espectativas que ansiamos tanto...
    Nosso males são razões de nós mesmo, quando assim buscamos, sem nos podar de todo para alcançar o rarefeito... Pois que é preciso o desapego...

    Tenha uma linda tarde...

    Bjs

    Livinha

    ResponderEliminar
  4. Eu fico com saudades do Verão mas adoro pisar as folhas secas dos plátanos e o cheiro a castanha assada. Observo com prazer os tons outonais...e sonho
    Abracinho

    ResponderEliminar
  5. Tem alturas querida amiga, que quando mais uma ano se soma, penso que foi mais um Outono e não mais uma Primavera que passou.
    Não porque para mim o Outono seja triste, sim porque as cores me encantam, porque pede aconchego, e é tempo de retemperar e fazer o balanço no "defeso".
    Gosto como sabes da tua forma de expressão e mais uma vez por aqui estive fazendo a "minha" leitura e passando um tempo de qualidade, nesta fonte inesgotável de sentir.

    Grato deixo o meu kandando e o desejo de voltar em breve.

    ResponderEliminar
  6. E chegou o outono e trouxe a chuva. A mim trouxe-me também melancolia e certa tristeza porque gosto é do verão!
    O poema é lindo, Flor. Beijinho.

    ResponderEliminar
  7. O amor nasce de um beijo, cresce de um sorriso, alimenta-se de um carinho e ressuscita de um perdão."
    Uma boa semana
    Bjs com carinho

    ResponderEliminar
  8. O Outono tem sempre o seu encanto .
    Beijito.

    ResponderEliminar
  9. *
    Amiga
    um belo poema
    cantando o Verão
    na nostalgia do Outono,
    ,
    para ti,
    ,
    o tronco
    do meu poema,
    foi escrito
    na folha das folhas
    da folha que eu lvi,
    no livro de folhas
    que caem, nascidas,
    de cansados ramos,
    folhas do passado
    de ramagens vazias,
    nas arvores desnudas
    cobertas … de troncos,
    ,
    conchinhas,
    deixo-vos,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  10. Amiga!

    Poema sublime que traz consigo o Outono.

    Para mim o Outono, é um pouco, como se chegasse a tristeza... que vem e se instala e que perdurara até acabar o Inverno.
    Sei que tem os seus encantos, mas sou do Verão, do Sol, da Luz...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. O sonho comanda a vida!

    Se comanda... e de que maneira!!!

    ResponderEliminar
  12. vim deixar um beijo e...

    OUTONO


    Estou a ver-te...
    Árvore de Outono...
    Porque estás nua?
    Porque deixaste fugir
    As tuas folhas...
    E os teus ramos...
    Ficaram secos e frios...
    Longos e nus...
    Porque deixas
    Porque sofres?
    Porque tem frio?

    Porque...
    É preciso renascer...
    É preciso sofrer...
    Para viveres novamente...

    E assim árvore nua...
    Vais voltar...
    Mais frondosa...
    Mais bonita...
    E...
    Vais estar outra vez...
    Pronta para a nova Primavera..

    LILI LARANJO

    ResponderEliminar
  13. Olá Querida!Enquanto ai chega o outono por aqui chega a primavera, com suas cores,flores e perfumes.
    Um ótimo fim de semana!
    Beijosss

    ResponderEliminar
  14. Consegue tornar o Outono na estação de todas as primaveras anunciadas!

    Palavras quentes, sensações calorosas...

    Bom findi!

    Beijo,
    António

    ResponderEliminar
  15. ola flor OUTONO que lindo poema nao me esqueco do poema de outono que voce escreveu esta guardado com muita amizade e carinho que tenho por voce beij e bom fim de semana ana

    ResponderEliminar
  16. O Outono chegou e com ele a certeza que nada permanece igual para sempre,as alegrias as tristezas tudo vai passando são os ciclos, mas as folhas secas finalmente podem voar, sentir a brisa suave ou os ventos fortes e descobrir que essa sensação também pode ser boa ou menos boa mas que a vida não se resume a ficar presa a uma árvore.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  17. O Outono não é só nostalgia...também tem alegria:)
    Bom fim de semana
    Beijo d'anjo

    ResponderEliminar
  18. Olá amiga Flor...

    Reflecti sobre o comentário que deixaste e comungo inteiramente.

    Beijo e um bom fim de semana para ti.
    Kandandos.

    ResponderEliminar
  19. Minha amiga.
    Tenha um glorioso e límpido fim de semana

    Bjs

    Livinha

    ResponderEliminar
  20. Confesso: Primavera e verão e, agora, este poema. Adorei o blog.

    ResponderEliminar
  21. Se sempre que chega Outono houver poemas assim, então...bendito outono.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  22. Há mãos que ainda vestem a noite de verão,
    mas já há pegadas de outono sobre a água...

    BjO´ss
    AL

    ResponderEliminar